terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Rajada de vento record de 175 Km/h registada na estação meteorológica da ESMTG

Movimento do vento típico do Downburst

Aparência do sistema nebuloso que terá passado por Portimão
No dia 17 de janeiro, pelas 11h40m, o sensor de vento da Escola Secundária Manuel Teixeira Gomes (ESMTG), em Portimão, registou uma rajada record, nunca antes registada oficialmente por nenhuma estação  do IPMA. 

A ocorrência  foi aceite e publicada, recentemente, no site do IPMA no âmbito do projeto MeteoGlobal. Este projeto consiste na receção e validação, ou não, de relatos do cidadão e das estações não oficiais sobre fenómenos meteorológicos ditos «extremos», observados localmente. O IPMA validou a rajada porque conseguiu comprovar, por dados seus, a existência de condições meteorológicas propícias, e visualmente semelhantes às observadas nas imagens, à ocorrência de rajadas de grande intensidade, àquela hora sobre Portimão. 

Uma vez que o sensor se posiciona num ponto relativamente elevado sobre o terraço dum pavilhão de aulas da escola, onde está encaixado por sua vez  na  ponta de um mastro de 9 m, o provável Downburst terá ocorrido num tempo relativamente curto e, felizmente, sem ter «descido muito à terra», evitando assim danos muito significativos! 

Este vento que sai de uma super nuvem de tempestade, em direção ao solo, tinha sido já identificado na madrugada de 24 de outubro de 2011, no aeroporto de Faro, por ter sido responsável por ter arrancado a cobertura do chec-in de passageiros e partido os vidros da torre de controlo, obrigando ao encerramento por algum tempo do aeroporto.
A estação da ESMTG torna-se, assim, a 1ª estação, não oficial, a registar a rajada de vento mais veloz alguma vez registada em território nacional.

Esta é uma notícia enviada pelo professor Francisco Pereira, a quem se agradece.